Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação
Libras
Mapa do Site

Águas de Lindóia, terça-feira, 18 de junho de 2024 Telefone (19) 3924-8150 /

Atendimento Atendimento: Segunda a Sexta-feira das 08:00 às 17:00 horas.

Segu
17/06
Parcialmente Nublado
Máx 27 °C
Min 12 °C
Índice UV
5.0
Terç
18/06
Parcialmente Nublado
Máx 27 °C
Min 11 °C
Índice UV
5.0
Quar
19/06
Parcialmente Nublado
Máx 27 °C
Min 12 °C
Índice UV
5.0
Quin
20/06
Parcialmente Nublado
Máx 28 °C
Min 13 °C
Índice UV
5.0

Qualidade da Água

As estações de tratamento do SAAE adotam o sistema de captação superficial (95%) e subterrânea (5%).

Na obtenção de águas superficiais a captação é feita a partir do Ribeirões das Águas Quentes e do Jaboticabal, ambos pertencentes à Bacia do Rio Mogi Guaçu e, se enquadram na “classe 2” conforme Resolução Conama nº 357 de 2005.

O Ribeirão das Águas Quentes, principal fornecedor de água bruta para tratamento, está localizada na bacia hidrográfica central do município, onde está instalada a Estação de Tratamento de Água – ETA I. O Ribeirão Jaboticabal está localizado a noroeste do município, onde encontra-se instalada a ETA II, no bairro do Jaboticabal.

Neste tipo de captação a água pode sofrer alterações por uma série de fatores, por isso o SAAE realiza o tratamento mais adequado, com todas as etapas necessárias para torná-la própria para consumo.

No outro tipo de captação, utiliza-se da água extraída de lençóis subterrâneos, através de poços profundos, perfurados e instalados em localidades fora da abrangência das tubulações, como o bairro Jardim Europa.

Outros poços estão instalados em locais estratégicos e servem para dar suporte em períodos de estiagem, embora seja pequena sua representação. As águas desses poços são de excelente qualidade. Isso se deve ao fato de que a água, até chegar aos reservatórios ou rios subterrâneos, passa por um natural e eficaz processo de filtração, sendo posteriormente clorada, para garantir a qualidade.

 

  • Entenda alguns Parâmetros


Cloro– É um agente bactericida, adicionado durante o tratamento com objetivo de eliminar bactérias e outros microrganismos que podem estar presentes na água. A água entregue ao consumidor deve conter, de acordo com a Portaria 518/04, uma concentração mínima de 0,2 mg/L de cloro residual.

Flúor – É um elemento químico adicionado à água de abastecimento, no final do tratamento, devido a sua comprovada eficácia na proteção dos dentes contra as cáries na população infantil.  A ausência temporária ou variações de flúor na água de abastecimento não tornam a água imprópria para consumo. O Flúor pode variar entre 0,6 e 0,8 mg/L.

pH– É uma medida que estabelece a condição ácida ou alcalina de uma água. É um parâmetro de caráter operacional que deve ser acompanhado para otimizar o processo de tratamento e preservar contra as corrosões ou entupimento das tubulações do sistema de distribuição. É um parâmetro que não tem risco sanitário associado diretamente á sua medida. De acordo com a Portaria 518/04 a faixa recomendada de pH na água distribuída é de 6,0 a 9,5.

Cor – É uma medida que indica a presença na água de substância dissolvida. Assim como a turbidez, a cor é um parâmetro de aspecto estético de aceitação ou rejeição do produto. De acordo com a Portaria 518/04 o valor máximo permitido de cor na água distribuída é de 15 UH.

Turbidez - É a medição da resistência da água a passagem de luz. È provocada pela presença de material fino (partículas) em suspensão na água. A turbidez é um parâmetro de aspecto estético de aceitação ou rejeição do produto. De acordo com a Portaria 518/04 o valor máximo permitido de turbidez na água distribuída é de 5 UT

Coliformes – É um grupo de bactérias que normalmente vivem no intestino de animais de sangue quente embora alguns tipos possam ser encontrados também no meio ambiente. É uma análise utilizada como indicadora de possível contaminação microbiológica.


QUALIDADE DA ÁGUA

Decreto Federal nº 5.440 de 04 de Maio de 2005.

 

No monitoramento da qualidade, avalia-se a presença ou não de alguns metais pesados e de outras espécies químicas que podem afetar o aspecto físico da água (pH, Cor, Turbidez, etc).

É também feito uma avaliação bacteriológica da água distribuída (Coliformes)  e a verificação da presença de compostos orgânicos prejudiciais à saúde.


  • QUALIDADE DA ÁGUA MENSAL


Resultado das Análises

Valor Máximo

Permitido

Análises realizadas no mês

Cor

1,0 UH

Até 15 UH

30

Turbidez

0,45 UT

Até 5 UT

30

Cloro

0,74 mg/L

0,2 a 2,0 mg/L

30

Flúor

0,67mg/L

0,6 a 0,8 mg/L

15

pH

6,95

6,0 a 9,5

30

Coliformes Totais

Ausentes

Ausentes em 100 mL

30

Coliformes Fecais

Ausentes

Ausentes em 100 mL

30


Portal da Transparência

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ACOMPANHE-NOS

HORÁRIO DE ATENDIMENTO:

Segunda a Sexta-feira das 08:00 às 17:00 horas.

CNPJ: 46.439.865/0001-50Razão Social: SANEAMENTO AMBIENTAL DE AGUAS DE LINDOIANome Fantasia: SAAE

SIGA NAS REDES SOCIAIS

Facebook

CONTATO

Alameda Rotary, 60
Centro
Águas de Lindóia - SP
CEP: 13940-000
Telefone: (19) 3924-8150 /
E-mail: contato@saae.aguasdelindoia.sp.gov.br

Ver Localização

Versão do sistema: 2.0.0 - 14/06/2024

Portal atualizado em: 14/06/2024 11:34:43

Saneamento Ambiental de Águas de Lindóia - SP.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.